URBAN FERAL

Trabalho nas redes sociais divulgando novo espetáculo e trabalho do grupo no Instagram e Facebook.

COM DIREÇÃO DE RICARDO NEVES,  URBAN FERAL INVESTIGA INTELIGÊNCIA ANIMAL 

Espetáculo de dança do Núcleo Improvisação em Contato estreia na Galeria Olido e tem a concepção e dramaturgia de Nita Little 

Em inglês, aquilo que não é domesticado recebe o nome de feral. Esse foi o ponto de partida da pesquisa do Núcleo Improvisação em Contato para URBAN FERAL, espetáculo que estreia no dia 2 de março, na Galeria Olido. O espetáculo, que integra o projeto Estado Avesso aprovado pelo 21º Edital de Fomento à Dança na cidade de São Paulo, tem a direção geral de Ricardo Neves, concepção e dramaturgia de Nita Little, uma das principais precursoras do contato improvisação nos EUA na década de 70.

URBAN FERAL é uma partitura encadeada de pequenas estruturas para improvisar. Resulta de um processo de pesquisa e imersão investigativa sobre a natureza da inteligência animal, nossos instintos primitivos em contraposição ao processo de domesticação e aculturação que os seres humanos vivem nos grandes centros urbanos.

“Relações de poder, opressor e oprimido, o homem e a mulher, o homem e o animal dentro de um espetáculo com um clima noir, que nos remete às décadas de 40 e 50, utilizando-se da técnica de dança fundamentada no Contato Improvisação, ferramenta de trabalho do Núcleo.  Trabalhamos muito também a questão da quedas; como cair e se recuperar”, diz Ricardo Neves.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s